terça-feira, 9 de junho de 2009

Viva a droga e a cegueira...


Algures num lugar perdido no vale do Douro...

Digo eu: -(Comentário depreciativo acerca do Bloco.)
Diz ela: -Mas eu sempre votei no Bloco.
Digo eu: -O que raio te leva a votar no Bloco?
Diz ela: -Então, eles dizem que legalizam a droga.
Digo eu: -Eu nem digo nada. (E abano a cabeça em sinal de reprovação.)
Volto eu a dizer: -Então mas não vês que o Bloco é uma cambada de comunistas desertores com alma marxista intacta, que usam e abusam da propaganda política perfumada com ideias liberais para convencer gente como tu a votar neles?
Diz ela: -Sei lá, não percebo nada dessas merdas, só sei que eles querem legalizar a droga e por isso têm o meu voto.

(Hiato na conversação.)

Digo eu: -Olha,mas sabes que o pai do Louçã, no decorrer da revolução de Abril, e pelo exército ,deu lá uns quantos de tiros a uns quantos de civis que andavam por ali a rebeliar-se?
Diz ela: -Ai foi? Então já não voto mais no Bloco de Esquerda. Tá feito.

2 comentários:

Gingerbread Girl disse...

Rais parta o hiato da conversação!! :s


Então mas e a liberação das drogas?!? :s

HUM?

Brown Eyes disse...

Prefiro desertores assumidos, sem sombra de dúvida, pessoas que conseguem dizer que estão contra e criar outro ponto de vista que, para eles, tenha muito mais cabimento na sociedade em que vivemos. Alguém que muda tão rapidamente de opinião não tem uma ideia com alicerces por isso não há que considera-la. Mudar de opinião porque, segundo o que lhe disseste, o pai do Lousã deu uns tiros nuns civis, na revolução de Abril, essa é demais. Este post mostra a mentalidade, fraquinha, dos portugueses que votam naquele que lhes dá algo, não no que é capaz de governar. Com umas mentirinhas, o povo inculto não consegue nem saber onde está a verdade, consegue-se mudar uma opinião facilmente. Por tudo isto estamos e continuaremos a estar na cauda do mundo e não tarda muito que desaparecemos de orbita. Pena que paguem os justos pelos pecadores. Que culpa têm alguns de haver uma maioria oportunista, inculta e blá, blá? Nenhuma mas que pagamos pagamos.
Mas aquilo que mais me chamou a atenção foi o facto de ela votar em alguém que, segundo ela, ia liberalizar a droga. Aqui sim a minha preocupação sobe abruptamente. Uma juventude que bebe confusamente, que fuma desordenadamente e ainda se droga? Estamos perante uma juventude que afinal nada aprendeu com os erros dos seus antecessores. A droga leva ao abismo, e não há drogas leves nem duras, está provado, todas elas vão destruindo, levando o utilizador a perder capacidades vitais. A droga escraviza, assim como o álcool e o tabaco. Herói é aquele que naturalmente consegue impor-se e traçar a sua vida livremente sem estar preso a dogmas, a falsas sensações que mais tarde, já aconteceu a muitos porquê a ele será diferente, o levará a uma vida destruída, sem objectivos, a não ser meter mais uma para as veias, sujeito a tudo, roubar e matar, para o conseguir. A vida tem que ser vivida pausadamente, tudo o que é demasiado rápido acaba por causar estragos irreversíveis. Essa jovem está já com problemas graves, consegue apenas ver o mundo através da droga. Ela vota só porque liberaliza a droga. Espero, para bem da humanidade, apesar de saber que não é assim, que esta jovem esteja em minoria. Mas, tudo isto tem sido incentivado pelos governos que vão sucedendo. Este, então, acabou por criar uma legislação impensável. Parecia-me impensável, há uns anos atrás, que um fumador fosse proibido de fumar, ele paga impostos, trabalha, compra o tabaco que fuma, enquanto que a um drogado lhe é dada uma sala para chutar e a droga, metadona, paga por todos aqueles que trabalham. Alguém que não produz, rouba, muitas vezes mata, tem estes direitos todos, os outros, que produzem, cumprem a lei, são marginalizados. O fumo mata? E a droga não? Porquê? Porque será? Nada é por acaso. Nem o chip que vou ter que colocar no carro é por acaso. Não é decerto a minha segurança que está em causa, nem a minha saúde. Tudo tem o mesmo objectivo: lucro. Pena que os jovens não tenham a noção de quanto estão a deixar que os prendam com a ilusão que estão a criar asas para voar.
Mais um post sobre assuntos actuais e com máxima importância.
Beijos.