quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

...mas tá-se bem.


No Porto uma professora foi ameaçada com uma pistola (de plástico) com a finalidade de dar boas notas aos alunos.Alunos esses que já foram desculpados porque ao que parece tanto eles como a professora gostam é de ramboia.Eles só estavam a brincar,que gente maldosa esta que nos rodeia e que não anda a apontar pistolas às cabeças das pessoas.
Nota alta,isso sim,para o sentido de humor que muito por culpa da geografia ficou um bocado aquém.Giro,giro era terem feito isto nos USA.É toda uma intensidade dramática que no velho continente simplesmente não existe,e que bem que assim se está.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

carlos queiroz...


Carlos Queiroz ameaça fazer ver aos jogadores o que é de facto envergar a camisola das quinas e promete surpresas.A este ritmo,tarda nada,Queiroz ainda começa para aí a ameaçar treinar como um mister de verdade.Que isto do futebol nunca se sabe.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Pão e circo...


Sócrates e a sua retórica romana,pão e circo,mais circo,sempre mais circo.E o povo com opiniões forjadas na convicção momentânea da conversa de café,imbuída em tragos ignorantes com fedor a bagaço,ou resignado num queixume perdido,fixo nos paralelos de uma qualquer rua da amargura,perfumada por baforadas fumegantes de um cigarro a amarelar os dedos.Quando estrelam ao cimo os foguetes e as bocas se abrem com espanto para o céu,são dele estes portugueses.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Mas que caralho?

Smells like teen spirit

"This video is not available in your country."

Este clip foi ostracizado do Youtube,como todos os de Nirvana,aliás.

Conspirações que me ultrapassam.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

A profecia...


O fascismo acerca-se da Europa.Áustria e Itália dão sinais.O principal pilar da democracia,o capital,derrete aos pés de governantes que cada vez mais buscam parceiros,principalmente energéticos,no limiar da ética democrata.No fundo o que conta é o capital em detrimento da ética,sempre.Profetizo o fim da democracia tal qual a conhecemos.Não vejo uma Europa forte o suficiente para que possa pressionar,por exemplo,a China no sentido de respeitar os direitos humanos.A caminharmos para a hegemonia,não será a democrata.Cuba faz agora mais sentido do que nunca e os sinais de pífio realinhamento democrático não passaram de pólvora seca.
Com o crescimento de regimes arrogantes e egocentristas,(a Rússia é um clássico agora relido)num repente,uma nova guerra mundial.Eu digo entre 10 a 20 anos.

Seja bem vinda e que drague,com tudo o mais,o meu tédio.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Hellboy 2...


Assim,sem mais delongas,o melhor filme deste verão.
Não os vi todos é certo,mas vi Batman:the Dark Night.
Enquanto Batman se vê como um thriller obscuro que esmiúça os personagens e que se leva a sério,tentando dar um ar maduro e monocromático,humanizando o universo do fantástico com colagens dilemáticas coerentes,Hellboy em todo o seu esplendor,subverte tudo isso,aceita-se tal como é,não se levando nada a sério e no fim de contas,a humanidade está toda lá,de uma forma menos perspicaz mas mais natural,mais humana(passe a redundância),reconhecível e hilariante.

Como blockbuster é simplesmente genial,agradando ao sector de público que vê filmes somente pela componente espectáculo,mas também ao cinéfilo mais caprichoso que,com certeza não ficará indiferente à forma inteligente como todo o filme foi conduzido.
Não me lembro de um filme me ter agarrado tanto ao ponto de não querer que acabasse,nem em filmes ditos eruditos,nem nos mais imediatos e descomprometidos,não me lembro de ter acontecido,ponto.
Guillermo del Toro volta a estar irrepreensível,tanto na fotografia,na coreografia das cenas de luta,como no design das criaturas,e que design.Nunca vi nada tão bem concebido e de forma tão criativa,como nos diálogos e tiradas humorísticas e na nova personagem que por lá aparece,Johann Krauss de seu nome,também ela muito bem conseguida.
Por tudo isto e muito mais,este é O filme deste Verão e uma viagem épica pelo império dos sentidos,principalmente visuais.

9/10

sexta-feira, 29 de agosto de 2008


O capitalismo é um verme hediondo que nos retalha as entranhas,nos ataca de todas as formas e das formas mais criativas,que alimenta as nossas dívidas e nos afoga as mágoas em álcool e nos transforma em monstros consumistas,sôfregos,ridículos nos actos desesperados de ambição desmedida e fútil.O capitalismo é isso e muito mais,mas para quem,neste mar de detritos pútridos,conseguir cortar até alcançar a superfície...é,tão somente,a LIBERDADE.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

o aconteciMIento...


Contém alguns spoilers.

Dirigi-me ontem ao cinema,decido a ver Brincadeiras Perigosas de Michael Haneke,mas fui tarde.
Por entre blockbusters com múmias e afins que não me aprazem nem um pouco,optei então pelo Acontecimento,Acontecimiento em cartaz.A legendagem também se mostrou carregada de erros.
Shyamalan já me havia desiludido e voltou a fazê-lo.
O filme conta a história,que mais uma vez nos é colocada de um ponto de vista familiar,de uma América afectada por algo que provoca suicídios a torto e a direito sem causa aparente,remetendo-nos imediatamente para a situação aflitiva e de inimigo invisível do pós 11 de Setembro.
Como ideia conceptual é brilhante.Uma ameaça que vem do nada,sem porquê e que transforma algo tão insignificante como uma brisa ou uma árvore em temida origem do mal.O filme tinha potencial,é um facto.A fotografia não desilude,nem o som,nem o trabalho de câmaras que tem sequências cinemáticas muito eficazes e bem conseguidas como são exemplo os vários suicídios em série.O problema coloca-se quando as personagens abrem a boca.
Os diálogos parecem ter sido escritos por uma criança de 10 anos.Como exemplo,o drama que afecta o casal principal,pelo menos o mais explorado pelo filme,é o seguinte:a mulher sente-se culpada por ter comido uma sobremesa com o Joe,seja lá quem o Joe for.UAU...que drama!A certo ponto da estória o dito Joe liga-lhe e mais tarde o marido(marido,mulher!!!não me lembro do nome das personagens,a não ser do incontornável Joe)pergunta quem era...ela responde:-Ninguém.-E ele continua a conversa como se nada fosse.Ora isto não acontece...isto é inverosímil e as personagens todas foram construídas com base nessa inverosimilhança,como quando pessoas se estão a suicidar num campo ao lado e as personagens reagem sem drama nenhum,ou quando uma outra personagem mostra um vídeo de uma homem a ser desfeito por leões(cena esta que está irreal e exageradamente gore),ou quando uma outra personagem tenta reagir de forma estericamente anímica(seja lá o que isto for,neste filme aplica-se)à morte da sua filha do outro lado da linha,ou quando os maquinistas constatam perante o personagem principal que estão completamente isolados,subentendendo-se que todos à sua volta estavam mortos,como quem avisa que o comboio das 10:00 se vai atrasar.O enfoque dramático é completamente desbaratado neste filme,incluo aqui uma das cenas finais.
Mais catastrófico é quando o realizador se usa do slow-mo para enfatizar as já de si paupérrimas ditas cenas dramáticas.Como quando uma das crianças que acompanhava o casal protagonista,numa dada altura,é morta de forma descabida,convenha-se.Não se consegue traduzir a queda da moral e princípios vigentes que ali era pretendido,se não pretendido,pelo menos aconselhável.
O que este filme foi,a espaços,cria no espectador um sentimento de frustração,relembrando-lhe o que este filme poderia ter sido,se não se tivesse perdido por entre pormenores tontos de narrativa e realização.
Ainda não foi desta que M. Night Shyamalan voltou à boa forma de outrora.


6/10

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Margarida Rebelo Pinto...


(sintam-se livres de ler na parede por detrás da senhora uma bela metáfora a toda a sua obra)

Eis o que acontece quando as tias se viram para a escrita...mesmo quando as mesmas são licenciadas em línguas e literaturas modernas.
Ao que parece esta senhora lançou mais um livro,Português Suave de seu nome,livro este que já escalou tops e tal...nada de novo já que como se sabe ela é a diva da literatura light em Portugal.Carrega no rosto o toque etéreo da sabedoria insipia que transforma,como ninguém,em livro para português(e não só)ler.
Bem...li na Actual desta semana uma crítica ao livro da senhora em questão,isto porque,mesmo não estando até então ciente,por completo,da mediocridade épica da escrita de MRP,literatura light nunca me despertou a atenção,por conseguinte nunca li nem lerei nada que se pareça.Prefiro perder tempo a contar as pedras da calçada,que é bastante provável que tenham algo mais substancial a ensinar-me.
Tendo por base a crítica da Actual fiquei a saber que afinal a MRP não sabe escrever(pasmem-se,mas era algo que eu desconhecia,mas era algo que nem sequer me importava até então).
Dando exemplos:
-MRP faz a seguinte analogia/metáfora algures no seu livro:"Cheguei a um beco sem saída e quando me senti no fundo,olhei para cima e disse para mim mesma:agora vais ter que subir a puta da montanha."
-A certo ponto do livro,Leonor(personagem)revela o que de facto acha importante num homem:"Vestia-se bem,cheirava a Davidoff,não usava meias brancas(importante ponto de carácter isto das meias,friso)nem tinha mau hálito."What else?Quem tem um homem assim,tem tudo.
-Isto já para não falar nas personagens que mudam de nome pelo meio da narração,expressões repetidas até à exaustão...etc(infindável).
Ora que a mediocridade misturada com uns pozinhos de futilidade e pseudo-sofisticação vende bem,toda a gente sabe(eu pelo menos sei).Não é isto que me assusta nem que me indigna.O que me indigna é que a senhora Margarida Rebelo Pinto se formou há,mais coisa menos coisa,um bom par de décadas e segundo sei,na altura o nível de exigência da educação era bem mais elevado do que o que,placidamente,agora,se faz impor.E no entanto não se livrou(o sistema educativo,claro)de deitar uns quantos fetos mal alinhavados,isto para não os chamar de abortos o que ia parecer mal,cá para esta sociedade.Por isso temo pelo futuro deste país que se auspicia cada vez menos brilhante,com mentes a condizer.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

free the bird...


Eram 9:00 da manhã.Quase que não havia ar dentro dos lençóis e o que restava estava impregnado de humidade,a sua humidade.Mas não era por isso que deixava de arfar.Ela sabia que a hora era aquela,sempre.Não havia lugar para excepções naquele lugar.A porta abriu,de tão habituada que estava,limitou-se a empurrar o ar em silêncio.Ela afastou as pernas num gesto pré-programado.
O tecido de pana,grosso,bruto,desmoronou sob a inevitabilidade gravitacional,e depois umas cuecas,gastas,sujas.
Ele colocou o seu corpo,velho,duro,sobre o dela,novo,demasiado novo e macio.
Nunca se olhavam nos olhos,a vergonha não deixava.
Ele forçou caminho de uma assentada.O falo mergulhou às cegas e com aspereza.Não havia lugar para o prazer,no lugar para onde ele ia.
As lágrimas corriam-lhe pelo rosto,sempre pelos mesmos sulcos de carne,como rios,desaguando naquele lençol sujo que se falasse,tantas histórias pútridas tinha para contar.
E,enfim,o falo libertou com pretenso desprezo tudo o que de bom e de mau havia a libertar.E saiu com pressa.
-Pai?Amo-te.
O velho saiu de cima dela,vestiu as calças e ali a deixou.O lençol manchado de sangue,a alma num limbo entre razão e emoção.
Do outro lado da parede dormia um cão preto,sereno,profundo nas trevas.Nada de estranho se havia passado.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

pedaço (abissal) de ignorância...


"Gus Van Sant tem diversos momentos, com filmes muito bons e outros péssimos.

Dogville, Elefante, Gênio Indomável são alguns filmes bons dele.

Mas sinceramente, Last Days, eu não consegui terminar de ver! Achei chato pra caramba, acho que não passei nem dos 30 minutos de filme."


in:um qualquer forum brasileiro

terça-feira, 27 de maio de 2008


-Eu vou-te matar.
-Porquê?
-Porque...tem que ser,e isso tem muita força.
-Mas achas que eu sou prescindível?
-Por o seres é que eu te vou matar.
-Queres?Se quisesses este diálogo não seria desnecessário?
-Não quero.
-Compreendo!
-Mas não aceitas.
-Eu gosto de ser livre.
-A tua liberdade entra em conflito com a minha.
-E não consegues viver com essa responsabilidade?
-A minha responsabilidade neste momento é assassinar-te.
-Estás a ser pouco responsável?
-Estou a ser paciente.
-Sê tu.
-Se eu for Eu deixo de o ser.
-O Eu vivo faz o teu Eu morto!Para mim não é problema.
-É um conflito de interesses de facto,mas tudo depende de mim,enquanto tu...
-Enquanto eu limitar-me-ei a falecer e a manchar o teu Eu para todo o sempre.Valerá a pena viver assim?
-Vale a pena viver."Som de disparo."

terça-feira, 11 de março de 2008

Camacho em fase de negação...


"Pués qué si teniamos hecho más gols,qué por supuesto no me tenia qué démitir.No hemos hecho gols...me démito.Simplé.Así éres el futebol."

domingo, 9 de março de 2008

Dia da mulher...


Ontem foi dia da mulher...
Não dei à minha namorada um beijo especial,uma palavra,uma prenda,uma rosa...nada.
Posso afirmar que ela é uma privilegiada.

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

um título é bom ou é mau?

uma pedra ao lado de um empreendedor é bom ou é mau?
um padre acariciando os cabelos doirados de uma criança é bom ou é mau?
um punhado de dinheiro e um urso de peluche ao lado de uns olhos azul polar é bom ou é mau?
uma porta que se fecha entre dois amantes de rostos fulgentes;é bom ou é mau?

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

descaracterização...

-És uma pessoa impecável.Eu amo-te.A sério.
Gosto de estar contigo e foder contigo é fantástico.Verdade.E quando fazes aqueles truques que te ensinei...CARAMBA.
Bom...acontece que eu tenho que foder com outras pessoas.As pessoas são um puzzle.E não é só uma metáfora.Cada uma com um cu e...outras partes especificas...e personalidade também,inteligência,etc.Por aí.
Tem que se ter sorte para se encontrar a mescla perfeita.Pois eu digo-te uma coisa amor...eu não tenho lá muita sorte.Mas tenho necessidades sabes?
Há corpos que parecem explodir...vêem-se as veias a palpitar porra....e cus com mais curvas que um half-pipe.
Não te estou a dizer que não prestas...o que eu estou a dizer é que não és anatomicamente suficiente para conter a minha barragem libidinosa.Mas por outro lado és uma pessoa fantástica.
E não me digas que vais trabalhar mais o corpo...O sexo podia melhorar.Verdade.Mas no entanto a tua imagem sairia descaracterizada.Eu não iria ligar ao que me dizias pois o teu corpo iria desviar toda a minha atenção e passaria a olhar-te como objecto sexual.Era isso que querias?

Então pára de me chatear com a conversa de ter comido o teu melhor amigo e vamos dormir.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

negação...

-Aqui tem.Quarto quatrocentos e doze.
Eram quatorze degraus.Seis passos para a direita.Trinta passos em frente.A porta vermelha com a numeração em dourado.A carpete e o tecto.Ai,e o tecto,sempre simpático.
As paredes do hotel não eram lá grande coisa.Se uma pessoa suasse a parede soava também.Como um humano.Os humanos não são lá grande coisa.Ouviam-se murmúrios do lado de lá da parede.
A TV transmitia pornografia barata com mulheres baratas que tentavam a troco de muitos gemidos arranjar uns dinheiros para comprar distinção.Mulheres tinhosas esfregam os seus corpos lânguidos contra tijolos.
Instigados ou não pelo que passava na TV,seja quem for que esteja no quarto ao lado decidiu seguir o exemplo.
-Eu abro.Tu por baixo e ele por cima.
Era a vigésima terceira vez que perdia uma noite de sono em dois meses por motivos semelhantes...se calhar estava na hora de trocar de hotel...
-Lambe.Estás doido?AQUI...não te desvies um milímetro safado...estou a avisar.
Agora era a cama que do outro lado batia furiosamente contra a parede.Barulho seco...bem por cima da minha testa.Aqueles gemidos eram idênticos aos da minha mulher.Tenho saudades dela,tenho pena dela,gosto muito dela.Sinto muitas vezes que ela sem mim se perde,fica surda e alucina.Fico contente por me ter.
E do outro lado acabou de forma violenta.Seja lá quem for...fez com muita convicção.No fundo não me podia importar menos...luz apagada...posso enfim dormir...

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Prémios Goya...



Não satisfeitos com a recente homenagem feita à música e à cultura portuguesa pelo filme Fados realizado por Carlos Saura e,em consequência disso mesmo,os espanhóis voltaram a agraciar-nos,desta feita,com a atribuição de um prémio Goya a Carlos do Carmo pelos seus préstimos(empréstimos)musicais no filme acima citado.A música galardoada foi Fado da Saudade.Se há título cliché em fado...só pode ser este.

Pela recente abertura cultural que tenho verificado,parece que Portugal está a entrar nas modas de Espanha.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

O milagre do Rio Han está prestes a tomar o mundo...



Coreia do Sul...país longínquo que fabrica Hyundais.

Basicamente é isto que é do conhecimento comum,mas a Coreia do Sul é um dos quatro gigantes asiáticos que encetou há umas décadas uma tomada do mundo que não dá sinais de abrandamento...
Isto está-se a reflectir na industria automóvel.Há pouco mais que uma década a industria automóvel sul coreana arriscou a exportação para outros mercados,mercados esses difíceis,com padrões de qualidade elevados,com marcas firmadas há um século,com vasto know-how tecnológico e com vontade em que tudo permanecesse na mesma.
No início foi difícil,fazendo vingar os seus produtos por terem um preço acessível.Não podiam no entanto oferecer a qualidade vislumbrada nos seus concorrentes mais experientes.
Mas hoje isso não é assim.O seu mercado automóvel está a par de todos os outros em termos qualitativos e prestes a deixar de correr atrás das regras do mercado.Em conjunto com o Japão,Índia e China vão escrever a história global do séc XXI,não só no sector automóvel,mas sim no geral,tanto empresarial como cultural,tanto económico como social.
A Coreia do Sul,só,é já dos maiores exportadores mundiais de automóveis,electrónica, navios,aço,campos de alta-tecnologia,etc,tendo também na industria cinematográfica uma boa aliada para exportar uma imagem de brilhantismo intelectual sem paralelo.

O mundo está a virar a oriente,só temos que esperar que os americanos não se arreliem muito em perder a hegemonia global.

Porque quando o terreno é regular,o homem caminha mais e melhor.

sábado, 26 de janeiro de 2008

Surrealismo ocidental...


"As sociedades ocidentais construíram espaços de direito,de democracia e de liberdades a que me orgulho de pertencer.Quanto tempo teremos de viver condicionados por fanáticos que desprezam aquilo em que acreditamos,a começar pela vida humana?"


Deputada Teresa Caeiro

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Conversas...



-Ias para a cama comigo?
-Oh filha...pá cama,pó palheiro...é pá onde quiseres.
-Sinto-me pouco desejada.Olha para mim.Tenho algum problema?
-Andas não andas?Então vamo'bora,anda daí homêm.
-Sou feia,achas que é isso?Estou gorda não estou?Sou um monstro não sou?É por isso que ele não me toca...
-Ai qués boa,anda ali que o Zé quer falar contigo.
-Vamos onde?Vamos então.

He is a fucking myth...



...he is Jonh Rambo...e andou a ter aulas de filosofia.

Dia 25 nos cinemas...levem os vossos filhos porque já basta este gap geracional,em que eu quase me incluo,de indivíduos que foram obrigados a crescer sem esta magnânima referência.


P.S.:Este blog fez um ano e era data a assinalar...se me tivesse lembrado quando era de interesse.

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Conclusão da sondagem...

ganhou por estes lados de uma forma destacada.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Eleições presidenciais dos Estados Unidos da América...



Aproxima-se o princípio do fim das eleições presidenciais nos Estados Unidos que têm lugar este ano.
Hoje,dia 3 de Janeiro de 2008,é o dia em que tem início o comité eleitoral de Iowa que mais não é do que uma pré-selecção dos candidatos antes das eleições propriamente ditas.Aqui os partidos elegem o representante que definitivamente irá,a 4 de Novembro de 2008,a votos perante os cidadãos americanos.

Posto isto,vamos ao que interessa de facto;os candidatos.Estes são os principais concorrentes ao lugar de chefe de estado:

Democratas:
-Hillary Clinton:tem a seu favor o facto de ter mais experiência política que Barack Obama,no entanto não goza da mesma popularidade.
-Barack Obama:tem uma experiência política como senador muito curta,mas goza de maior popularidade,principalmente em faixas etárias jovens.
Ambos representam a diferença e defendem praticamente as mesmas políticas;retirada gradual do Iraque,ampliação da assistência à saúde,regulamentação e ajuda às vítimas da crise de hipotecas.

Republicanos:
-Mike Huckabee e Mitt Romney:o primeiro é pastor baptista,o segundo mórmon.
Tentam conquistar os republicanos que são cristãos conservadores,esta facção representa 40%.Fartam-se de citar a bíblia e a questão de fundo de ambas as campanhas é a imigração.

É de alta probabilidade que o democrata que passar no crivo das eleições primárias,por sinal das mais concorridas dos últimos anos,irá ser o futuro presidente americano,mas os referidos americanos já nos surpreenderam o bastante no passado para não o podermos afirmar com certeza absoluta.

Apresento aqui ao lado uma sondagem com os principais candidatos desta eleição para que os leitores se possam pronunciar.Sintam-se à vontade para votar e expor aqui,na secção de comentários deste post,a vossa opinião.(Peço que sublinhem para melhor visionamento.)